Como Ter um Bom Relacionamento Amoroso

relacionamento amoroso

O seu parceiro ou sua parceira já não agem mais como no início do relacionamento?

Cair na rotina é algo tão comum na vida dos casais.

Nem tudo são flores

Esse é um problema recorrente na vida de muitos casais e pode gerar vários conflitos e até mesmo separação.

Queixas, brigas, confusões…

Não se trata da rotina em si, mas da forma como o seu par pode interpretar a situação.

Antes você era mais atencioso do que é hoje?

Você já foi mais amorosa no início do relacionamento?

Antes eram mais românticos, criativos, surpreendiam mais?

É algo muito comum, e o que pode explicar isso é o termo Adaptação Hedônica.

Adaptação Hedônica

A Adaptação Hedônica é a tendência humana à redução da intensidade afetiva de circunstâncias favoráveis e desagradáveis.

Graças à Adaptação Hedônica conseguimos passar por situações ruins e nos adaptar – e até mesmo aprender com elas.

Por outro lado, quando o assunto é relacionamento e você sente que ele “caiu na rotina”, o casal pode acabar esquecendo todas as boas qualidades que vêem uns nos outros e focar apenas naquilo que se destaca dentro do cotidiano.

Em geral, quando o casal segue sempre uma rotina, o que se destaca pode ser algo negativo e esse aspecto negativo pode acabar falando mais alto na hora de avaliar o relacionamento.

Já sentiu isso alguma vez? Está sentindo agora?

Depois de algum tempo de relacionamento isso é muito comum.

Teste se você está sendo um bom par

Dr Gottmann descreveu interações que podem fazer com que os casais consigam se manter felizes e suportar juntos as adversidades do dia-a-dia. De acordo com ele, um relacionamento bom é aquele em que para cada atitude negativa existem cinco positivas, esta é a chamada regra dos 5×1.

1- Seja interessado

Quando o seu parceiro ou parceira compartilha alguma boa notícia com você, você se consegue sentir o mesmo entusiasmo? Mostrar interesse se mostra em pequenas atitudes como fazer perguntas abertas ” como você se sentiu?”, manter o contato visual e acenar com a cabeça em concordância.

2- Expresse o seu sentimento

Com que frequência você expressa os seus sentimentos ao seu par e o faz sentir-se especial? lembrando, claro, de demonstrar sentimentos em momentos oportunos.

3-Mostre que se importa

Além de declarar-se, é importante mostrar com atitudes que você se importa. O (A) parceiro (a) teve um dia difícil? pense o que pode ser feito para melhorá-lo.

4- Aprecie intencionalmente

Pense nas qualidades da pessoa que você ama e declare cada uma delas, assim,mesmo que o relacionamento passe por problemas, o seu par lembrará que você não enxerga apenas defeitos, mas também qualidades.

5- Procure oportunidades para concordar

Quando os casais brigam, nenhuma das partes foca no que concordam, olham apenas para o que discordam. No dia-a-dia, busque olhar para as coisas que vocês concordam e sobre as quais vivem em harmonia.

6-Seja empático

Empatia é uma poderosa forma de conexão com as pessoas. Busque compreender o seu par em seus sentimentos e atitudes.

7- Aceite as perspectivas do seu par

Busque compreender o seu par e não tente interpretar sua fala e seu comportamento de acordo com a sua perspectiva para não sofrer os efeitos da Ilusão da Transparência.

Você conhece a Ilusão da Transparência?

Talvez não conheça, mas com certeza você já discutiu por culpa deste viés cognitivo.

A ilusão da transparência é um viés cognitivo em que nós presumimos que as pessoas saibam o que passa na nossa cabeça.

Este viés pode causar uma série de situações desagradáveis.

Em um relacionamento amoroso, este viés está presente quando alguém presume que o parceiro ou a parceira tem total ciência de seu estado de ânimo, preferências e visão de mundo.

A Ilusão da transparência é algo comum a todos, visto que só conseguimos analisar o que nos cerca de acordo com a nossa própria perspectiva, mas quando o assunto é relacionamento amoroso podemos tomar algumas medidas para diminuir os efeitos negativos deste viés:

  • Compreender que o(a) parceiro(a) pode ser uma pessoa completamente diferente de você e pode interpretar eventos de maneira diferente.
  • Prezar pela comunicação do casal, nunca deixando de expor os seus sentimentos, preferências e valores, bem como valorizando a expressão de sentimentos do outro na mesma intensidade.

8- Seja divertido

O bom humor é uma característica muito desejada em várias situações. Brincadeiras, bom humor e descontração alivia os momentos tensos e deixa a relação mais leve.

Então, o que fazer?

Depois dessa dica, ai vai um resumo do que você pode fazer para

  • Para evitar se ” Acostumar com as coisas boas” e acabar ignorando-as, separe um tempinho do seu dia para pensar nas qualidades da pessoa que você ama e como ela te faz bem. Quando for adequado, demonstre esse afeto e fale como ela é importante para você.
  • Quando algo te incomodar no relacionamento seja claro e evite adjetivar seu par, lembrando-se sempre que todos os relacionamentos têm seus altos e baixos.
  • Lembre-se da regra dos 5×1 de John Gottmann, pesquisador da Universidade de Washington: após pesquisas, Gottmann descobriu que casais que viviam 5 momentos bons para cada momento ruim tinham mais chances de continuar juntos.

Gostou? siga as redes sociais para acompanhar novas dicas diariamente!

Referências:

Kahneman, Daniel; Diener, Edward; Schwarz, Norbert (eds.). Well-Being: Foundations of Hedonic Psychology. New York, NY: Russell Sage Foundation. pp. 302–329. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.